Atividade sindical na Arcelor de Contagem com presença ostensiva da PM/MG

postado em: Notícias | 0

Nenhum ladrão, só trabalhadores …e umas 25 viaturas da policia

Na quarta-feira (16/09), o Sindicato dos Metalúrgicos de BH/Contagem, foi até a portaria da ArcelorMittal , uma das maiores empresas da nossa categoria, para realizar uma assembleia de rotina com os trabalhadores.
O objetivo da atividade era realizar uma consulta com os trabalhadores e saber se eles autorizavam ou não o Sindicato a participar de uma negociação com a empresa, com objetivo de evitar mais demissões na fábrica.
Para a surpresa de todos, ao chegarem para a atividade, havia mais de vinte viaturas da Policia Militar de Minas Gerais, estacionadas em frente às portarias, com a evidente intenção de intimidar os trabalhadores e reprimir uma eventual atividade organizada pelo Sindicato.
Não houve nenhum incidente porque, como foi dito, o objetivo era o de apenas realizar assembleia e entregar boletins aos trabalhadores. A empresa, talvez temendo que fosse realizada alguma manifestação, chamou a PM em peso para garantir que nenhuma paralisação acontecesse.
Este fato que aconteceu na Belgo Bekaert de Contagem, nos dá uma pauta de como será a campanha salarial dos metalúrgicos de BH/Contagem e região. Nem bem começou a mobilização da Campanha Salarial 2015 e as empresas estão acionando o aparato policial em peso, para reprimir as atividades. Imaginem companheiros, como será se a negociação entrar em impasse no futuro?
Além disso, o índice de criminalidade vem crescendo assustadoramente na região metropolitana de Belo Horizonte. Mesmo diante desse quadro, a PM de Minas Gerais disponibiliza mais de 20 viaturas para reprimir uma atividade dos trabalhadores. Essas viaturas podiam estar fazendo rondas nos bairros para dar mais tranqüilidade à população.
As entidades envolvidas na campanha salarial unificada dos metalúrgicos de Minas Gerais vão denunciar esta situação na Assembleia Legislativa do Estado, para exigir o fim dessas práticas. Não estamos mais na época da ditadura, quando qualquer atividade organizada dos sindicatos era reprimida violentamente pela policia. Isso é uma vergonha!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − seis =