DIA NACIONAL DE MOBILIZAÇÃO

postado em: Notícias | 0

Trabalhadores brasileiros garantem: Não vai ter golpe!

Na quinta (31), dia em que o grito de “não vai ter golpe” soou em 16 países, mais de 200 mil pessoas ocuparam Brasília para defender a democracia. A mesma Brasília de onde a ditadura disparava o primeiro tiro contra a democracia para instaurar a ditadura militar há 52 anos.

A resposta dos movimentos sociais não poderia ser mais contundente. Nas ruas da capital federal, representantes de todas as etnias, regiões do país, gênero, classe social, eleitores ou não da presidenta Dilma Rousseff, mas todos com um ponto em comum: o desejo de defender o Estado de Direito.

No ato final, diante do Congresso, lideranças dos movimentos que encampam a luta pela democracia deixaram o recado: não irão aceitar o chapéu que os perdedores do último pleito pretendem aplicar e, para isso, vão conversar abertamente com o povo, falou o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas.

Em Belo Horizonte
Milhares de pessoas, numa manifestação histórica, lotaram a Praça da Estação, na região Central de Belo Horizonte, nesta quinta-feira (31), no Dia Nacional de Mobilização, para participar do Canto da Democracia.

O ato político-cultural, organizado pela Frente Brasil Popular Minas, reuniu a população da capital mineira, artistas, militantes e dirigentes sindicais, dos movimentos sociais e populares e lideranças políticas.

O ato teve como pautas a defesa da democracia – golpe nunca mais; contra o ajuste fiscal – por outra política econômica; e em defesa dos direitos trabalhistas – contra a reforma da Previdência. Os manifestantes também repudiaram a mídia golpista, representada pela Rede Globo.

O Dia Nacional de Mobilização, com manifestações em todos os Estados, sendo a maior de todas em Brasília, fechou uma semana de atividades, que vão continuar em abril.

Fonte: CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + doze =