Postura da Fiemg prova descaso aos metalúrgicos de Minas

postado em: Notícias | 0

Os patrões de Minas não estão preocupados em atender as reivindicações dos metalúrgicos nesta campanha salarial. A última proposta de reajuste salarial feita pela Fiemg, em reunião realizada no dia 30/09, foi de apenas 5% de aumento mas, mesmo assim, só a partir de fevereiro de 2017.

Isso mostra que eles não estão nem aí para as necessidades dos trabalhadores, que a cada dia enfrentam mais dificuldades, pois os produtos de primeira necessidade aumentam sem parar nas prateleiras dos supermercados, padarias e farmácias.

Ao propor aumento de 5% nos salários só a partir de fevereiro de 2017, os patrões estão querendo dizer que a proposta deles é de ZERO % de aumento em 2016, para os metalúrgicos de Minas Gerais.

Enquanto isso, os metalúrgicos do Pernambuco fecharam acordo em setembro deste ano, com reajuste salarial de 9,62%. Já os metalúrgicos do Amazonas conquistaram em agosto um reajuste de 10% nos salários.

Quando comparamos esses acordos dos companheiros de outros estados, com a proposta da FIEMG, percebemos o total descaso dos patrões de Minas com seus trabalhadores. Ao que tudo indica, valorização e reconhecimento são palavras que não existem no vocabulário deles. Vamos ficar atentos que a próxima rodada de negociação foi agendada para o dia 11 de outubro, às 10h.

No dia 09 de outubro (domingo), também às 10h, na sede da nossa entidade, iremos realizar uma assembleia geral unificada dos metalúrgicos da região metropolitana de BH, para avaliar a proposta da Fiemg e definir os próximos passos da nossa campanha salarial.
Participe, vamos lotar o Sindicato e mostrar toda nossa unidade e força!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + dezoito =