Plenária da CUT/MG define próximas mobilizações

postado em: Notícias | 0

Sindicatos CUTistas, federações e movimentos sociais debateram e articularam, em Plenária realizada na tarde de segunda-feira (21), na sede da Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT), a próxima Agenda de Lutas. A principal ação acontece no dia 29, próxima terça-feira, quando será realizada caravana a Brasília para mobilizações contra a PEC 55. Está agendada para este dia, no Senado, a votação em primeiro turno da “PEC do Fim do Mundo”, que engessa e restringe por 20 anos o orçamento e os gastos públicos em educação, saúde, assistência social e outras políticas públicas.

Nesta terça-feira (22), às 8h, acontece Ato contra a Violência na UFMG, em repúdio à repressão da Polícia Militar a estudantes das ocupações, ocorrido na última sexta-feira (18). Na quarta-feira (23), o Sindibel promove o Dia e Luta e Orgulho Negro, com sarau, poesia, música e debate, às 19h.

No dia 24, quinta-feira, o Senado deve colocar em votação projetos que afetam direta e profundamente a classe trabalhadora: a terceirização, a regulamentação do trabalho escravo e a imposição de restrições ao direito de greve dos servidores públicos. Foram articuladas ações de pressão sobre os senadores.

Na quinta-feira (24), às 19h, no Sindicato dos Bancários de Belo Horizonte e Região, será lançada a campanha “Se é Público é para Todos”.

No dia 25, próxima sexta-feira, está programado o Dia Nacional de Luta por Direitos, com paralisações e atos. A concentração acontecerá na Praça da Estação, por volta das 11h, quando já estarão no local trabalhadoras e trabalhadores da saúde, da base do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), a Frente Estadual em Defesa do Sistema Único de Saúde (SUS) e a Marcha Mundial de Mulheres, que realizará o Ato “Nenhuma Mulher a Menos, Nenhum Direito a Menos”.

Depois todos os manifestantes se dirigirão para a Praça Sete, para seguir em marcha até a Assembleia Legislativa (ALMG). Às 14h, na Assembleia Legislativa, acontecerá a audiência pública do Dia Latino-Americano de Combate à Violência contra a Mulher.

Na sexta-feira (25), paralisarão as atividades trabalhadoras e trabalhadores da saúde, da educação, petroleiros e da base do Sindibel. Técnico-administrativos da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e outros estabelecimentos de ensino federais já estão em greve. Metalúrgicos, bancários, metroviários e outras categorias farão mobilizações e atos.

Fonte: CUTMG

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 + 13 =