Trabalhadores (as) da Suggar estão mobilizados por uma PLR digna

postado em: Notícias | 0

Pela terceira vez a proposta de acordo da PLR 2018 da Suggar é recusada pelos trabalhadores, em assembleia realizada na portaria da fábrica.

A intransigência e falta de responsabilidade da direção da empresa para negociar a PLR 2018 é um fato preponderante, com isso, o Sindicato não teve outra alternativa e decretou estado de greve, para forçar uma negociação.

Os trabalhadores estão firmes no seu propósito de defesa de uma PLR igual para todos. A proposta da empresa só serviu para causar rivalidade entre os empregados e só beneficia encarregados e os patrões.

A empresa está investindo pesado em maquinários e reformas para aumentar a produção, sem contar com sua filial na Paraíba, onde já foram investidos mais de R$ 20 milhões. Galpões estão sendo construídos no bairro, no entorno da empresa.

Tudo isso está sendo conquistado com o sangue e suor dos trabalhadores, que são tratados como escravos no chão de fábrica, em troca de baixos salários, sem classificação no tempo adequado, sofrendo ameaças e abusos.

Muitos foram demitidos por discordar do regime ditador da direção da empresa. Os trabalhadores são vigiados a todo o tempo através de câmeras espalhadas por todo canto, dentro e fora da fábrica.

Muitos estão desanimados e até pedindo demissão. O pedido dos trabalhadores é simples: PLR de R$ 2.000,00 igual para todos, a classificação que está atrasada e a implantação do plano de cargos e salário.

Os números da produção comprovam que a empresa não está em crise. Até quando a Suggar vai nos enrolar? Vamos dar um basta e exigir nossos direitos. A direção da empresa é uma vergonha e está cometendo um crime nos privando de nossos direitos.

Não vamos ficar calados, vamos denunciar cada abuso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 8 =