METALÚRGICOS RECUSAM PROPOSTA DA FIEMG E REIVINDICAM 11,78% DE AUMENTO SALARIAL SEM PARCELAMENTO

postado em: Notícias | 0

Durante reunião de negociação da proposta de acordo para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) dos Metalúrgicos de Minas 2021/2022, realizada nessa sexta-feira, 15 de outubro, os trabalhadores recusaram a proposta da FIEMG, apresentada dia 14 de outubro, e fizeram uma contraproposta.

A comissão de trabalhadores propôs o reajuste de 11,78% aplicado ao salário dos metalúrgicos de uma única vez, a partir de outubro deste ano. A proposta da patronal é parcelar em três vezes o índice de 10,78%.

Os metalúrgicos reivindicam ainda o abono único e especial no valor de R$550,00 para todos os trabalhadores. A FIEMG ofereceu R$222,00 para empresas com até 10 trabalhadores, e R$444,00 para empresas com mais de 10 empregados. Os dois valores seriam pagos de forma parcelada.

Sobre o piso salarial, os trabalhadores reivindicam reajuste de 12,78% sobre todas as faixas.

O fornecimento de uma cesta básica ou vale alimentação segue na pauta de reivindicação dos metalúrgicos, mesmo a FIEMG insistindo em não aceitar.

Uma nova reunião foi agendada para a próxima terça-feira, 19 de outubro, às 10 horas. A data base dos metalúrgicos foi estendida até o dia 22 de outubro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 18 =