PARA PATRONAL, METALÚRGICOS MERECEM SOMENTE 4% DE REAJUSTE SALARIAL

postado em: Notícias | 0

Reajuste salarial abaixo da inflação. Foi isso que a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (FIEMG) ofereceu para os metalúrgicos, durante reunião de negociação da campanha salarial unificada 2023/2024, realizada nessa terça-feira, 17 de outubro.

Depois de várias rodadas de negociação, a FIEMG propôs 4% de reajuste salarial. O INPC ( Índice Nacional de Preços ao Consumidor) dos últimos 12 meses, encerrados em setembro, fechou em 4,51%. Ou seja, a proposta da patronal nem mesmo recompõe o poder de compra dos trabalhadores.

Em termos de comparação, a previsão do Ministério do Planejamento do Governo Federal, para o reajuste do salário mínimo, é de 7,7%.

Os metalúrgicos apresentaram contra proposta com o índice de 8% de reajuste salarial e 10% de reajuste sobre todas as faixas de piso e sobre as demais cláusulas econômicas, além de manter a reivindicação de R$900,00 de abono para todos os trabalhadores.

Ponto por Exceção e Banco de Horas

Os trabalhadores só aceitam discutir “Ponto por Exceção” se for aplicado somente para empresas com mais de 1000 funcionários.

A cláusula sobre “Banco de Horas” foi retirada do debate.

No próximo dia 27 de outubro tem nova rodada de negociação entre trabalhadores e patronal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

6 + 6 =