Manifestação dos metalúrgicos de Minas na BR 381 para produção da Fiat

postado em: Notícias | 0

Os metalúrgicos de Minas Gerais realizaram atividade unificada na BR 381, na madrugada de hoje (12), pelo Dia Nacional de Mobilização. A manifestação causou o atraso na produção da Fiat Automóveis, montadora campeã de vendas no Brasil por mais de duas horas, segundo informações levantadas pelos sindicatos que organizaram o ato.

A manifestação foi para reivindicar o fim do fator previdenciário, a correção imediata da tabela do imposto de Renda e também para repudiar a postura da Fiemg nas negociações pela campanha salarial deste ano, que até agora não apresentou nenhuma proposta digna para os trabalhadores da categoria.

A atividade realizada no trecho entre o Carrefour e a Fiat, ocasionou um congestionamento de vários kilometros em ambos lados da via. Segundo estimativas, com a paralisação a montadora deixou de produzir mais dezenas de carros.

Jornalistas de grandes meios de comunicação do estado, como a Rede Globo e outros, estiveram presentes realizando a cobertura da atividade. A experiência nos mostra que quando a imprensa comparece em peso, significa que nossa manifestação atingiu seu objetivo.

Proposta dos patrões: ZERO de aumento real + banco de horas

Até agora, em mais de três meses de campanha salarial, a patronal do setor em Minas apresentou apenas uma única proposta de acordo que contempla ZERO de aumento real.

Eles ainda tem a cara de pau de exigir a implementação do banco de horas na categoria como condição para melhorar a proposta. A intransigência e a chantagem dos patrões está revoltando os metalúrgicos em todo o estado. Em virtude disso estão pipocando paralisações em várias fábricas.

“Os metalúrgicos de São Paulo, de Caxias no Rio Grande do Sul, da Bahia e até de algumas empresas no interior do Estado conquistaram reajustes salariais entre 8% a 14 % em 2013. Enquanto isso, a melhor proposta de reajuste oferecida pela Fiemg até agora é de 5,9%. Essa proposta vergonhosa já foi rejeitada por unanimidade em todas as assembleias da categoria realizada no Estado”, falou Geraldo Valgas, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de BH/Contagem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − oito =