Assembleia Geral dos Metalúrgicos de Minas

postado em: Notícias | 0

A próxima quinta-feira, 22 de outubro, será um dia importante para nossa categoria, pois às 10 horas da manhã acontece nova rodada de negociação com os representantes patronais e, às 18 horas, será realizada assembléia de trabalhadores no Sindicato para definir os próximos encaminhamentos da nossa luta na campanha salarial.

Os patrões precisam sinalizar que estão dispostos a avançar na negociação apresentando uma proposta melhor que as que foram apresentadas até agora para a categoria. Os metalúrgicos já mostraram disposição de avançar na negociação quando na última reunião reduziram a proposta inicial de reajuste de 13,5% para 11,5%.

Entre outras coisas, a última proposta colocada na mesa pelos patrões (na sua melhor faixa) contempla reajuste de 3% agora, +1% em fevereiro e + 1% em maio de 2016 e, ainda por cima, com banco de horas de dois anos na categoria.
Já rejeitamos essa proposta na mesa, pois não vamos aceitar propostas parceladas e muito menos o banco de horas. Não vamos aceitar retirada de direitos e nem retrocesso nos nossos salários.

Sabemos muito bem que nosso custo de vida não é parcelado, quando temos que pagar nossa alimentação, a energia elétrica, a conta de água e telefone, não pagamos estas coisas de forma parcelada, elas aumentam e nós pagamos.

Os patrões precisam entender que a “mercadoria” que os trabalhadores vendem é o seu trabalho. A gasolina não subiu? os preços dos alimentos não subiram? Todos os preços não estão subindo? Então por que a mercadoria “trabalho” não pode ser reajustada pelo menos no mesmo patamar que estão sendo reajustados os outros produtos?

Por tudo isso é que estamos convocando essa assembleia extraordinária. Juntos, sindicato e trabalhadores (as), devemos decidir os rumos da nossa campanha. É na adversidade que nossa categoria sabe mostrar sua força.

Na próxima quinta-feira vamos lotar o Sindicato para mostrar aos patrões que estamos unidos. É assim que os metalúrgicos sabem fazer, é assim, na luta, que vamos conquistar nossas reivindicações!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 − cinco =