Campanha para anular a Reforma Trabalhista percorre o estado de São Paulo

postado em: Notícias | 0

O maior ataque aos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras está previsto para entrar em vigor no dia 11 de novembro. Para esclarecer a população as consequências da Reforma Trabalhista, que tem sofrido duras críticas por diversos setores da sociedade, a campanha para colher assinaturas para anular a reforma toma conta do estado de São Paulo.

A iniciativa foi lançada pela CUT, no mês de setembro, cujo o principal objetivo é fazer um abaixo-assinado em apoio ao Projeto de Lei de Iniciativa Popular (PLIP), que revoga a lei da reforma.

Aprovada pelo Congresso Nacional e sancionada pelo governo ilegítimo no mês de julho, o projeto, que é patrocinada por banqueiros e empresários é um dos piores desmonte trabalhista promovido pelo governo que vai extinguir direitos e não criará mais empregos.

Essa é a avaliação de Carlos Alberto Moretto, diretor do Sindicado dos Bancários de Catanduva e Região. O sindicato percorreu agências bancárias nesta quarta (18) para debater a Campanha Salarial com bancários, clientes e coletar assinaturas contra a reforma.

Para intensificar a ação e ampliar o diálogo com a sociedade, o sindicato também foi às ruas e organizou um ponto de coleta na Praça da República, região central de Catanduva.

“O desmonte trabalhista promovido pelo governo Temer extingue direitos e não criará mais empregos, como tem tentado fazer a população acreditar. Muito pelo contrário, só irá aumentar os lucros daqueles que já ganham tanto no país”, afirma o dirigente.

Fonte: CUT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

oito − 3 =