FIEMG insiste com banco de horas aos sábados, domingos e feriados. Trabalhadores querem aumento real

postado em: Notícias | 0

Houve pouco avanço na reunião de negociação da campanha salarial unificada 2019/2020 dos metalúrgicos de Minas, realizada nessa quarta-feira, 13 de novembro, na sede da FIEMG.

A patronal insiste na proposta de reajuste salarial de 2,92% e reajuste de 3,5% para a primeira faixa do piso salarial, que contempla empresas com até 10 empregados. Para as demais faixas a proposta é de reajuste de 2,92%.

O pequeno avanço foi a nova redação proposta para a cláusula “Estabilidade de emprego em vias de aposentadoria”. Inicialmente a FIEMG propôs retirar a cláusula, mas agora apresentou um texto que resguarda o direito do trabalhador em vias de aposentar.

Os metalúrgicos de Minas seguem na luta por reajuste salarial com ganho real, abono único e especial de R$500,00, para empresas que não têm PLR, e contra o banco de horas apresentado pela patronal. Na proposta da FIEMG os trabalhadores poderão fazer banco de horas aos sábados, domingos e feriados.

A comissão de trabalhadores luta para que dois sábados no mês, domingos e feriados fiquem fora do banco de horas.
Uma nova rodada de negociação foi marcada para a próxima terça-feira, 19 de novembro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − 10 =